11 Julho, 2017

Palco da sede de campanha pequeno para acolher os 265 candidatos às freguesias

O Nosso Partido é o Porto é a primeira força política da cidade a apresentar a listagem de candidatos completa a todos os órgãos autárquicos. Ontem foi dia do último acto desta fase de apresentações, com a subida ao palco, na sede de campanha, dos 265 candidatos às sete assembleias de freguesia da cidade pelo movimento independente.

Ler Artigo Completo

Partilhar

Em menos de uma semana, a sede do movimento independente teve a segunda enchente de gente. Uma enchente com substância, não fosse cada uma das pessoas que lá estava candidata, ou apoiante, ou simplesmente simpatizante do movimento que elege o Porto como o seu partido.

Ontem, o protagonismo pertenceu aos candidatos às assembleias de freguesia, que atingem os 265 nomes, distribuídos pelas diferentes Juntas de Freguesia da cidade. Na abertura da sessão de apresentação, Nuno Santos, director de campanha, quis salientar os números que envolvem esta candidatura: “Totalizamos 335 candidatos. Foi a primeira candidatura a ter o primeiro candidato à Câmara do Porto [com a listagem de vereadores propostos completa], à Assembleia de Freguesia e às Juntas de Freguesia. Só para as juntas de freguesia temos 265 candidatos”. De igual forma, quis também o director de campanha informar a assistência de que, por sua decisão pessoal, apresentou o seu pedido de exoneração enquanto adjunto do presidente da Câmara do Porto. Já não ocupa o cargo desde o início deste mês, embora não o fosse obrigado a fazer”, como frisou.

Instantes antes da apresentação de cada uma das listas às freguesias, Manuel Maio, director de campanha adjunto e responsável pela coordenação com as Juntas de Freguesia, deixou também umas breves notas dirigidas a todos os cabeças de lista deste órgão autárquico, enaltecendo o seu “empenho e dedicação”, naquela que é uma árdua tarefa pela sua heterogeneidade. Como conselhos aos candidatos, lembrou que o contacto com as populações é fundamental e que o conhecimento profundo do território das freguesias deve ser continuamente cultivado.

José Manuel Carvalho pelo Bonfim [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DO CANDIDATO]

A equipa do actual presidente da Junta de Freguesia do Bonfim, José Manuel Carvalho, foi a primeira a subir ao palco. Sem falsas modéstias, o autarca afirmou que os eleitos pelo movimento independente cumpriram “com bastante dignidade” aquilo que lhes foi proposto ao longo dos últimos quatro anos. De acordo com as linhas de orientação do Porto, Nosso Partido, a sua acção governativa incidiu, com especial relevo, na promoção da coesão social. Reitera a sua disponibilidade para prosseguir com o trabalho iniciado neste mandato, sempre em ligação ao município, com a mesma equipa e algumas caras renovadas. José Manuel Carvalho defende que as Juntas de Freguesia desempenham um papel fundamental no plano autárquico, pois são “a instituição mais próxima das populações”.

Cândido Correia por Campanhã [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DO CANDIDATO]

Em quatro anos enquanto oposição na Junta de Freguesia de Campanhã, a equipa de Cândido Correia, que volta a concorrer à freguesia mais oriental da cidade em 2013, considera que o movimento independente tem hoje razões redobradas para estar confiante com a sua vitória. Com um quinto da população residente no Porto, Campanhã vive “um ciclo de desenvolvimento” sem precedentes. Como enunciou o candidato, a maior parte dos projectos apontam para o reforço das infraestruturas, para a aposta em programas de coeão social e cultural, para “o planeamento urbano, para a intervenção da marginal”, e para projectos como o Matadouro e o Terminal Intermodal de Campanhã.

Paulo Jorge Teixeira por Paranhos [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DO CANDIDATO]

É o único novo rosto dos candidatos à presidência das assembleias de freguesias, comparativamente às eleições de 2013. Paulo Jorge Teixeira, actual presidente da Cooperativa do Povo Portuense, começou a sua apresentação agradecendo a Rui Moreira “a confiança e a liberdade concedida na formação da sua equipa”, garantindo “lutar até ao último minuto para dignificar a candidatura”. Enunciou três vectores que, neste período de campanha eleitoral, vão ser particularmente por si debatidos, tanto nas ruas, como noutros fóruns: a marca identitária de Paranhos, presente na sua ruralidade; a economia social; e a sustentabilidade do território.

Nuno Ortigão pela União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DO CANDIDATO]

Sem discurso preparado, Nuno Ortigão, o actual presidente da União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, eleito pelos independentes nas autárquicas de 2013, começou por anunciar, ao contrário do que diz a frase feita, que “se soubesse o que sei hoje tinha aceite ainda com mais convicção o convite do Dr. Rui Moreira”. Da liderança dos destinos da União de Freguesias mais marítima do Porto, nos últimos quatro anos, extrai a “experiência de vida”, de alguém que não tem nenhum outro passado político associado. Salientou que a sua “equipa magnífica” fica reforçada para este novo ciclo autárquico, e no campo da obra feita deu ênfase à promoção de actividades culturais na freguesia, em particular ao Cortejo do Traje de Papel, um evento marcante para a cidade e para toda a região norte, inserido nas Festas de São Bartolomeu.

António Fonseca pela União de Freguesias de Cedofeita, St. Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DO CANDIDATO]

António Fonseca, actual presidente da União de Freguesias de Cedofeita, St. Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória começou por agradecer a Rui Moreira “o facto de voltar a apostar na sua candidatura”. Reconhecendo as dificuldades iniciais que enfrentou, advindas do processo de agregação das seis freguesias, afirmou que não deixou de considerar o desafio “entusiasmaste”. Evidenciou o papel da Junta de Freguesia ao nível da coesão social, sobressaindo a decisão de manter vários equipamentos em funcionamento a expensas próprias, de que são exemplo as creches, ATL e centros de convívio dirigidos à população sénior. Garantiu que o trabalho de proximidade com as populações será para continuar e, prova disso, manteve em funcionamento os seis edifícios pertencentes às extintas Juntas de Freguesia.

Sofia Maia pela União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DA CANDIDATA]

Sofia Maia, actual presidente da União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, enunciou na sua intervenção três razões que a conduziram à apresentação da sua candidatura ao ciclo autárquico do Porto pelo movimento independente. Em primeiro lugar, pelos “homens e mulheres”, habitantes da União de Freguesias a que hoje preside, pela “gente que empreende” no território, e pelo trabalho de proximidade que a sua equipa tem desenvolvido desde 2013. “Por imperativo de consciência digo sim”, afirmou a única mulher entre os sete candidatos à presidência das assembleias de freguesia. Depois, para Sofia Maia, o próprio território de Lordelo do Ouro e Massarelos tem história e é sedutor, “tem alma e identidade”. Por último, evocou uma “razão de coração”, directamente relacionada com o homem que, há quatro anos, “os portuenses livremente elegeram”. Falava Sofia Maia de Rui Moreira, “o líder da cidade que é também uma referência no país”.

Ramalde [ASSISTA AQUI À INTERVENÇÃO DO CANDIDATO]

“Ramalde é a mais jovem freguesia da cidade”, nas palavras do actual presidente da Junta de Freguesia, António Gouveia, que novamente se candidata com uma equipa renovada ao mandato autárquico de 2017. Tratando-se da única freguesia do Porto a não perder população, o trabalho que a Junta de Freguesia de Ramalde tem realizado é transversal a todas as idades, com especial enfoque nos mais novos e nos mais velhos. No âmbito escolar, António Gouveia sublinha que Ramalde é a única freguesia do país a promover as AEC nas escolas (actividades de enriquecimento curricular), ou ainda o projecto “Educar para a Cidadania”. A pensar no combate à solidão dos mais idosos, há novos projectos que pretende implementar, e ao nível da coesão social e cultural, evidenciou a regeneração urbana que tem-se empreendido nos bairros sociais, ou, no campo do Desporto e Lazer, o investimento municipal no Complexo Desportivo de Ramalde (INATEL), no valor de 700 mil euros.

 

Esteja a par das novidades
do nosso Porto nas redes

O meu Partido
é o Porto

×

Eu Quero Ir

×

Quer ser convidado para as acções de campanha de Rui Moreira?
Faça parte do grupo de cidadãos independentes nesta caminhada até dia 1 de Outubro.

Preencha os seus dados em baixo

Eu Quero Ajudar

×

Quer ser voluntário na campanha de Rui Moreira?
Indique-nos a sua disponibilidade e será contactado.

Preencha os seus dados em baixo

Eu Quero Doar

×

Quer participar financeiramente para esta campanha?
Envie-nos os seus dados e entraremos em contacto consigo para lhe explicarmos como pode fazê-lo.

Preencha os seus dados em baixo

Eu Quero Falar

×

Dê a cara pelo seu Porto. Grave um vídeo com a sua opinião (pode ser com o seu telemóvel), carregue-o no Youtube ou Vimeo e envie-nos o link, depois de nos deixar os seus dados. Ao fazê-lo, autoriza a candidatura a usar partes ou o todo para publicação no site e redes sociais. Para falar com o Porto é por aqui.

Preencha os seus dados em baixo