10 Julho, 2017

Candidatura do Porto à EMA é muito forte porque a Câmara tinha o trabalho de casa feito

Esta manhã, em declarações à comunicação social sobre a Agência Europeia do Medicamento (EMA), Rui Moreira sublinhou que deposita total confiança no trabalho que está a ser desenvolvido pela Comissão da candidatura nacional a esta instituição europeia. Para Rui Moreira, o mais importante neste momento é evitar “o ruído de fundo, que só pode prejudicar a nossa candidatura nacional”. Confiante na candidatura do Porto, que preparou bem “o trabalho de casa”, Rui Moreira reitera que qualquer que seja a decisão do Governo, será inteiramente respeitada.

Ler Artigo Completo

Partilhar

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, confirmou esta manhã aos jornalistas que aguarda com serenidade o anúncio sobre a cidade que representará Portugal na corrida à instalação da Agência Europeia do Medicamento. A decisão deverá ser tornada pública esta quinta-feira, após o Conselho de Ministros que analisará os resultados da Comissão da candidatura nacional.

Nesse sentido, o edil apela para que não se produza mais “ruído de fundo” sobre o tema da EMA, que o mesmo só pode ser “mau” para o país e para a candidatura portuguesa. Recorda que sobre o assunto, o candidato do PSD à Câmara do Porto, Álvaro Almeida, foi quem, efectivamente, logo no dia seguinte após a decisão de 27 de Abril do Conselho de Ministros que propôs a cidade de Lisboa como candidata nacional à sede da EMA, alertou que o Porto também devia ser considerado. Recordou ainda que no dia 2 de Maio, logo após o fim de semana prolongado do feriado do 1 de Maio, escreveu ao Primeiro-Ministro manifestando a sua vontade de que o Porto fosse igualmente considerado à candidatura da EMA.

“Tinha esperança de que os argumentos do Porto fossem fortes”

Considerando o trabalho desenvolvido pelo gabinete de atracção de investimento para a cidade, o Invest Porto, que desde 2015 tem fomentado a atracção de grandes empresas do sector das TIC para a Invicta, Rui Moreira confirmou que o trabalho de casa para a EMA estava praticamente feito, e que o “caderno de encargos do Porto” se encontrava numa fase de execução avançada, mesmo antes de ser equacionada a avaliação da cidade para a candidatura nacional.

Confiante no papel da Comissão da candidatura nacional à EMA, que integra os representantes do Porto, Ricardo Valente, actual vereador municipal da Economia e director do Invest Porto, e Eurico Castro Alves, “que já foi administrador da EMA”, Rui Moreira concluiu o seu depoimento sobre o tema elogiando o “mérito” da Comissão, que conta “com pessoas muito válidas”, rematando que “o que for decidido, nós cá estaremos para aceitar”.

Esteja a par das novidades
do nosso Porto nas redes

O meu Partido
é o Porto

×

Eu Quero Ir

×

Quer ser convidado para as acções de campanha de Rui Moreira?
Faça parte do grupo de cidadãos independentes nesta caminhada até dia 1 de Outubro.

Preencha os seus dados em baixo

Eu Quero Ajudar

×

Quer ser voluntário na campanha de Rui Moreira?
Indique-nos a sua disponibilidade e será contactado.

Preencha os seus dados em baixo

Eu Quero Doar

×

Quer participar financeiramente para esta campanha?
Envie-nos os seus dados e entraremos em contacto consigo para lhe explicarmos como pode fazê-lo.

Preencha os seus dados em baixo

Eu Quero Falar

×

Dê a cara pelo seu Porto. Grave um vídeo com a sua opinião (pode ser com o seu telemóvel), carregue-o no Youtube ou Vimeo e envie-nos o link, depois de nos deixar os seus dados. Ao fazê-lo, autoriza a candidatura a usar partes ou o todo para publicação no site e redes sociais. Para falar com o Porto é por aqui.

Preencha os seus dados em baixo